fbpx

Realidade Aumentada na Logística

REALIDADE AUMENTADA LOGISTICA-SITE

A realidade aumentada (augmented reality, em inglês) é uma tecnologia que busca utilizar ferramentas virtuais com o mundo físico que esta a nossa volta. Através do uso de dispositivos móveis tais como smartphones, tablets, óculos e outros equipamentos visuais é possível auxiliar na gestão e tomada de decisão de diversas atividades do dia-a-dia. A virtualização esta muito ligado a este conceito, pois busca gerar modelos virtuais de cenários reais para diversas aplicações da sociedade e uso dos indivíduos.

Através do conceito de virtualização de ambientes em jogos eletrônicos, a realidade aumentada esta presente em aplicativos e games utilizados pelas crianças. Um exemplo típico é Pokémon Go lançado pela Nintendo alguns anos atrás onde o jogador através da câmera de seu dispositivo móvel (que pode ser um smartphone ou tablete) escaneia o ambiente que localiza o Pokémon para captura-lo.

É valido ressaltar que a realidade aumentada não esta presente somente em jogos, mas também sua aplicação tem se expandido para a área educacional sendo utilizada com êxito em processos de ensino-aprendizagem e alfabetização de crianças, jovens e adultos.

Veículos e casas já estão realizando a realidade aumentada para monitoramento de suas rotinas. Em veículos existem aplicação de painéis projetados que mostram ao condutor temperatura externa, autonomia de combustível, controle de rádio, atendimento de chamas telefônicas com viva voz acionado com apenas um toque. Em domicilio a realidade aumentada está presente para acionamento e controle de luminosidade, temperatura e conforto ambiental.

Na logística, as operações de movimentação interna de materiais em armazéns e centros de distribuição tem no uso da realidade aumentada inúmeros benefícios que tornam as atividades de separação, armazenagem e movimentação muito mais produtiva. Muitas empresas já possuem a realidade aumentada implantada em suas operações e colhem os benefícios de seu uso.

Todas as informações de pedidos, romaneios e roteiros de entregas estão armazenadas em um ERP (Enterprise Resource Planning ou Sistema de Gestão Empresarial) que distribui as informações para os dispositivos que auxiliam os operadores durante as atividades. Por exemplo, óculos interativos recebem a informação dos pedidos contendo os itens, quantidades, tipos e como deverá ser separado para entrega.

Continuando com o exemplo, projetos audaciosos de realidade aumentada tornam as operações mais eficientes a partir do momento em que o operador coloca o óculo no rosto e inicia seu trabalho. Os óculos, dotados também de um fone de ouvido, possui uma inteligência artificial que “conversa” com o operador indicando qual a paleteira (equipamento de movimentação) que ele deverá utilizar, qual o palete que deve ser carregado, quais corredores estão os itens e em qual ordem devem ser separados e expedidos sempre com indicações visuais.

Durante a operação do equipamento de movimentação (uma empilhadeira, por exemplo) a inteligência artificial indica para o operador a forma mais eficiente de deslocamento, a integridade interna da máquina, a forma de empilhar a carga e indicar se a mesma precisa ou não de manutenção.

Lalt Unicamp

Translate »